7.1.09

Algumas coisas não têm preço!

Não lembro exatamente em que dia os conheci, mas lembro bem da forma que cada um entrou na minha vida e do afeto que nos envolveu e que até hoje, apesar da distância territorial, só aumenta. Tenho a certeza que quando eu voltar…vitoriosa? Não sei! Frustrada? Talvez! Feliz? Sempre! Nada do que ocorra vai ser em vão. Nunca o foi! Mas…independente da forma, das experiências, eu sei que eles vão estar de braços abertos pra mim! Assim como estarei pra eles!

Eu pedi: "Vão ao mar por mim e peçam as bençãos dele"… Eles toparam!
Confesso que fiz um dengo (rs). Mas saber que eles foram, pra mim, foi mais que um presente…não sabem eles o significado que teve!

Quisera ser metade do que vocês acreditam que sou!

E assim foram…três amores, ao encontro do mar, no meu ‘canto’, perto dos ‘meus’…pedir as bençãos por mim , por eles, por nós!
Minha gratidão eterna!
...

“Hoje, tento voltar no tempo e imaginar aquele nosso primeiro momento, aquele em que somente os olhares foram cúmplices. “Mas o que ela viu em mim?”. A iniciativa foi tua,admito. Não era somente o CD que lhe interessava. Era saber mais o que aquele rapaz magrelo e empolgado em falar de música podia oferecer. Íamos entrando um no mundo do outro através da música, das canções que nos revelavam sutilmente. Eu, ia lhe desnudando em cada canção de João do Vale, em cada trecho que dizia muito de ti e que eu somente veria pleno no dia-a-dia. Mas ainda acho que a troca dos CD’s foi mesmo um passaporte. Um ingresso para duas vidas que ainda teriam muito a compartilhar. E assim aconteceu!” (Alberto Jr. , 06.01.09)

“Como
eu não posso me ater ao medo, prefiro confiar e usufruir da benção que Deus me concedeu. Ela não sabe, mas quando eu tenho muita vontade de chorar, desejo muito o seu colo. E, quando eu tenho vontade de gargalhar, uma das primeiras caras de boboca que me vêm à cabeça é a dela” (Luana Diniz, 17.12.08)

“Adoro o afago dela, o carinho sobre-humano que ela tem pelas pessoas. Ela é admirável e é dona de uma bondade e serenidade que as vezes eu acho que mila não existe. Mas existe e só posso dizer que te amo” (Poly Amorim, 01.08.08)


Amo vocês!

2 comentários:

Luca disse...

Ooohhh...

:,)

Ah, que bom que o blogspot nao quis cooperar, pq aquela foto q Junião mandou tá mto tosca!

Hahaha

Nós é que nos sentimos honrados em ter realizado um desejo teu. Até Amorim deu os sete pulinhos, amiga! Tu não tem noção!! Hahuahaua

Ah...para todas as outras coisas, existe teu coração grandão para caber tanto tosco e ralado!

Bjooo

Te amamos, é isso!

Polyana Amorim disse...

ai,ai,ai, essa foto. olha minha cara de bêbada!

O.o

vou t dizer o que todo mundo sabe; te amo!