20.11.08

20 de Novembro: Dia da consciência negra! Mas...há de fato uma?!

Ao abrir meu e-mail hoje pela manhã, deparei-me com a foto desta criança negra, coadjuvante de um conflito no Congo (foto tirada do site da IG). E justamente hoje, 20 de novembro, quando se "comemora(?)" o Dia da Consciência Negra no Brasil.
Coincidência ou não, meu último post fala da vitória do Obama nas eleições presidenciais dos EUA...(rsrsrs)...então, resolvi fazer um post sobre isso.
Embora faça parte de uma entidade negra, e acredite que muitas delas de fato cumpram seus objetivos em prol da causa, não disponho de idéias radicais quanto a essa questão (embora muitas vezes elas se façam necessárias!).
Pra mim, muitos ângulos devem ser considerados até se chegar num posicionamento definitivo. Por isso, esse texto não é nenhum manifesto contra brancos ou contra qualquer coisa do tipo. É sim, minha contribuição para este dia, além de expressar meu (talvez não tão correto!) pensamento a respeito dessa problemática.

Então, começemos...

É sabido que o "20 de novembro" no Brasil, trata-se de uma data escolhida para se refletir sobre a questão do negro, sua inserção na sociedade...e também uma homenagem à morte de Zumbi dos Palmares, ícone da luta e resistência contra a escravidão. Não preciso lembrar o quanto esse período da nossa história foi cruel para os negros e que sua abolição nada mais significou que uma 'prisão sem correntes!' Ler? Não sabiam! Dinheiro? Nem pensar! Oportunidades? Pra quê? Eram peças, não gente!...

Muitas vezes eu me pergunto, se de fato, hoje, há motivos para se comemorar; se ainda vale crer que apesar de os tempos estarem mudando e o fato de já termos até um presidente negro no poder, e logo na ainda poderosa nação norte-americana, haverá um dia em que o negro não precisará ser "engolido" por muitos; ser sempre o melhor e mesmo assim, não ter reconhecimento, o que acaba fazendo com que muitas vezes, ele seja o primeiro a se renegar...então, lembrei de um dia em que estávamos meu pai(que me saiu um belo preto de pele branca!) e eu a comentar uma reportagem do Jornal Nacional sobre o sistema de cotas; e de repente, entre outros comentários sobre o assunto, ele disse: "você já olhou pra sua cor? Já viu como é linda?!".
Calma! Antes que questionem o que isso tem a ver com o texto, pensemos: Foi a cor da pele que, de certa forma (e aí não vale dizer que mesmo em seu continente de origem, eles guerreavam entre si, tendo por isso, parcela nesse processo de escravidão e etc., porque isso fazia parte da cultura de muitas tribos africanas!), que provocou tudo isso; que foi a cor da pele que fez de reis e rainhas na África, reles escravos nos países colonizados para onde foram levados, e que ainda hoje provoca casos de racismo contra negros...

Mais de um século depois da abolição não se pode dizer que não há o que comemorar. Sim, há muita coisa! O sistema de cotas está aí, e embora não seja a melhor solução e tenha muitas falhas, é um primeiro passo. Pra se mudar de fato, pra CONSCIENTIZAR, tem que começar pelo que eu considero a raiz: a educação! O que se ensina na escola é a realidade vista apenas por um lado; tem-se que começar pela base. Ela é a base. Os avós de hoje, foram as crianças de décadas atrás, que cresceram aprendendo que o negro era isso, aquilo...repassando de geração pra geração.

A educação pode mudar muita coisa. Mas ela precisa ser mais que uma realidade! E não falo só com relação aos negros, mas de tantos outros tipos de racismos, preconceitos...Ela deve começar pela nossa casa, adentrar as escolas e daí pro desejado é apenas consequência.

Deve-se comemorar sim este dia. Talvez não necessariamente como "consciência" negra, mas como um dia para se refletir sobre tudo isso, e quem sabe, daqui a um tempo, possamos dizer que agora sim, há de fato uma consciência. Afinal, muito se tem feito para mudar essa herança erroneamente dada ao Brasil, e pessoas com idéias verdadeiramente conscientes, têm lutado por isso. Feito sua parte! Nós também podemos fazer a nossa!

4 comentários:

Polyana Amorim disse...

Eu simplesmente acho pura babaquice esse negócio de racismo.
o branco não é melhor que o negro. o negro não é melhor que o branco e o índio não é inferior a nenhum dos dois.
Todo mundo caga fedorento do mesmo jeito, não importa a cor. todo mundo vai ser comido pelas minhoquinhas qdo morrer. Não há pq se achar superior ou inferior.
Antes de valorizarmos os outros, temos que nos valorizar.
Respeito é a palavra de ordem. Temos que nos respeitar nas diferenças, sejam elas de cor, credo, opção sexual(gay, lesbo,bi ou emo - brincadeirinha!).


bjo, Mila!

ysaeventos disse...

Amiga, essa sua iniciativa so vém a somar com os resultados objetivados,eis plausivel que comemoremos mas um dia da Conciencia Negra no Brasl,mas muito tem que mudar,e concordo plenamente que o inicio eis pela educação,ela que transforma,conscientiza essa nova geração sobre os vedadeiros valores do povo negro, isso atravéz do CINHECIMENTO...fator determinante para a concretização e ABOLIÇÃO dos pre-conceitos existente sobre nÓs o POVO NEGRO.

BJS GRANDE, Parabéns..

Geysa Santos.

Heron Salomão disse...

massa Milena...
é importantíssimo que todos nesse pais cada vez mais venham a ter noção de origem, patriotismo...
principalmente o Brasil que é o 2º pais com maior população negra depois da Africa (com 50% da população), saber que tds nós ainda que brancos, pardos, azuis, vermelhos, sei lá, temos em nois o sangue de nossos ancestrais negros. Adorei teu post..
...bjaum pra ti;;..
;***

ve se manda um abraço pro teu irmão ai, e o pessoal de casa ok?
ando meio sumido qq hora apareço..

e se puder comenta minhas poesias no meu blog tbm
bju Dona reis

Heron Salomão disse...

há e outra querida..
..tentei colocar um desses widget musicais do LastFM no meu blog, do mesmo jeito que vc fez mais naum ta funcionando... gostaria de saber o q vc fez pra funcionar se puder me dar umas dicas?...
...agradeço desde ja a compreensão;

bju